Sem categoria

Mapa Africano de Humanidades

A Bloco 4 Foundation, foi um dos centros eleitos para fazer parte do projeto “Mapa Africano de Humanidades”, do CHCI, que é parte de uma iniciativa maior apoiada pela Fundação Andrew W. Mellon, tornando-se deste modo, parceiro organizacional do CHCI.

Estamos felizes pela escolha e ansiosos pelos resultados desta parceria que éde extrema importância para os programas de pesquisa que estamos a desenvolver.

Continuar a ler →
0

O rap e ativismo politico: estudos de caso em Angola, Brasil e Portugal

Carlos Guerra Júnior, pesquisador associado da Bloco 4 Foundation, participou em Maputo, no dia 1 de Março do seminário metodológico da Kaleidoscopio (Pesquisa em Politicas Publicas e Cultura).

No seminário, Carlos Guerra, buscou por um lado, com base em estudos de caso feitos em Angola, Brasil e Portugal, refletir sobre a relação de conflito em três países entre o sistema hegemônico e as formas de resistência, tendo como foco o rap de intervenção social.

Por outro lado, buscou entender como se dá ...

Continuar a ler →
0

Entre“diálogos ausentes”: o rap de protesto, a censura e criminalização dos protestos sociais

No dia 8 de Fevereiro de 2018, Tirso Sitoe pesquisador e diretor executivo da Bloco 4 Foundation foi o convidado para o seminário metodológico do IESE (Instituto de Estudos Económicos e Sociais).

Sitoe, em sua apresentação explorou as experiências dos músicos e do RAP de protesto em Moçambique, como um ponto de entrada para análise de questões relativas à liberdade de expressão, censura e criminalização dos protestos sociais e pensarmos o modo como são definidos os sentidos de “pertença” nas fricções ...

Continuar a ler →
0

Contestações e afetos: Entre silêncios e gritos dos muros na cidade de Maputo

De 26-28 de fevereiro, Tirso Sitoe pesquisador e diretor executivo da Bloco 4 Foundation e o artista visual, Bruno Mateus (Shot B) participaram da conferência internacional intitulada Middle Class Urbanism In The Global South: Routes, Shapes And Aspirations, organizado pela The ‘Middle Class Urbanism’ Research Team e o Department of Anthropology, da Universidade de Aarhus.

Na conferência, apresentaram um trabalho de pesquisa em curso intitulado “Contestações e afetos: Entre silêncios e gritos dos muros na cidade de Maputo”.

Nesse documento de pesquisa, ...

Continuar a ler →
0

Call for papers: Reinventar o discurso e o palco: O RAP, entre saberes locais e olhares globais

No contexto dos movimentos sociais em Moçambique, tem sido notório nos últimos tempos, o surgimento de vozes no seio da juventude, que baseando-se no princípio de representatividade, tem questionado incansavelmente aos representantes e agentes do Estado, sobre os processos políticos e de governação. Nesta senda, estes movimentos vem promovendo espaços para afirmação de uma cidadania ativa, socorrendo-se de múltiplas iniciativas para expressar-se, dentre os quais o RAP de protesto. Porém estas iniciativas, não são em si, exclusivas do contexto moçambicano, ...

Continuar a ler →
0

A música tem sido um instrumento de produção de mudanças sociais no contexto urbano

Arrancou esta terça-feira (07) o Colóquio Internacional “Reiventar o discurso e o Palco: o RAP entre saberes locias e olhares globais.”

Neste primeiro dia, Iñigo Sánchez Fuarros, da Queen’s University Belfast, apresentou o tema “Equalizando as margens: Culturas expressivas e requalificação urbana no centro histórico de Lisboa” explorando o impacto do processo actual de requalificação urbana de um dos tradicionais bairros de Lisboa, a Mouraria, na cultura material, nos universos sociais e no quotidiana do bairro.

Continuar a ler →

0

Música RAP, ativismo digital e o Direito à Liberdade de Expressão em Moçambique

Em setembro de 2017, Tirso Sitoe pesquisador e diretor executivo da Bloco 4 Foundation foi um dos oradores na conferência internacional intitulada “Desafios da investigação social e económica em tempos de crise” do IESE (Instituto de Estudos Económicos e Sociais), realizada em Maputo.

Sitoe, em seu documento de pesquisa em curso, procura documentar experiências de narrativas de música de crítica e protesto social RAP, como um ponto de entrada para análise das novas formas de mobilização coletiva e ativismo, em cenários ...

Continuar a ler →
0

Buscando interface entre ciências socias e as artes

“Os Muros estão mudos?” foi o tema do seminário realizado pela Bloco 4 Foundation no Campus da Universidade Eduardo Mondlane em parceria com esta instituição e que serviu de mote para um objectivo mais ambicioso que é criar uma plataforma de diálogo entre as artes e as ciências sociais.

O evento visava reflectir sobre o aproveitamento dos murais em espaços públicos na capital moçambicana, Maputo. Shot-B, um reconhecido artista plástico e orador nesse seminário, sustenta que a grafite, sendo arte executado ...

Continuar a ler →
0

O nascer de um ritmo 

O “nascer de um ritmo” é o documentário do pesquisador da Bloco 4 Foundation, Fernando Tivane, que aborda a história do surgimento, desenvolvimento e estágio actual do movimento musical Dzukuta/Pandza através de um viés “incomum” com um olhar etnográfico e antropológico.

 

Continuar a ler →
0